behance facebook feed git github google-plus instagram linkedin pinterest-p skype twitter vine youtube
chatbots

O uso de chatbots em ações de cunho social

Sep 4, 2017
Placeholder

O uso de chatbots está se expandindo a passos largos, nos mais diversos setores da economia, em nível global. Mas se engana quem pensa que eles são úteis apenas para agilizar processos de atendimento para empresas com fins lucrativos. Recentemente, a Ubots teve a oportunidade de apoiar a Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, com o desenvolvimento de um chatbot simplificado, encarregado por dar mais informações sobre a campanha de doação de órgãos, promovida pela instituição.

chatbots

Chatbots para o RH

Sep 4, 2017
Placeholder

O uso de aplicativos de mensagens (os chats) está mudando a forma como as pessoas se relacionam e se comunicam. E a partir dessa mudança cultural, um outro fenômeno entrou em cena: a popularização dos chatbots. Como já mencionamos aqui no blog, os chatbots surgiram na década de 60. Porém, apenas agora a tecnologia e a cultura se tornaram propícias para que essas ferramentas ganhassem espaço e entrassem de vez na rotina das empresas.

chatbots

Como funciona o processamento de linguagem natural nos chatbots

Aug 4, 2017
Placeholder

Quando conversamos com alguém, fornecemos através da linguagem informações que podem ser compreendidas pelo nosso interlocutor, a partir de um contexto. A forma como as pessoas se comunicam no dia a dia, é uma linguagem natural.

Partindo para o universo da computação, um dos maiores desafios da ciência é habilitar as máquinas para que elas sejam capazes de interpretar e reagir às informações fornecidas por uma pessoa, de forma natural, como em uma conversa. Esse conhecimento é uma das áreas de inteligência artificial, conhecida como processamento de linguagem natural ou NLP (Natural Language Processing).

chatbots

Como preparar sua equipe de atendimento para a adoção de chatbots

Jul 19, 2017
Placeholder

Seguidamente ouvimos pessoas questionando o que ocorrerá com os empregos dos atendentes com a popularização dos chatbots. Não somos especialistas em RH, mas estamos sempre em busca de conhecimento em relação a comportamento e transições de mercado, para compreender os impactos da tecnologia que desenvolvemos. O que estamos observando é uma transferência de responsabilidades. O que é mais básico e repetitivo, está passando a ser atendido pelos chatbots. Já o que é mais complexo, continua sendo objeto de atenção dos atendentes.